Instituto Camões CENTRO DE LÍNGUA PORTUGUESA / INSTITUTO CAMÕES

na Universidade de Hamburgo

Universität Hamburg

Centro de Língua Portuguesa em Hamburgo : Núcleos Temáticos : Cinema Português : Realizadores : Pedro Costa

Pedro Costa (1959)

Após ter frequentado o Curso de História da Universidade Clássica de Lisboa, optou em 1980 pela actividade de cineasta, inscrevendo-se nos cursos de Montagem e de Realização da Escola Superior de Cinema, ministrados pelo realizador António Reis.

Trabalhou como assistente em diversos filmes, até que em 1988 assinou a realização da série infantil Cartas a Júlia para a Rádio Televisão Portuguesa.

Estreou-se na longa-metragem com O Sangue (1990), um drama familiar onde se encontram vincadas as coordenadas do seu cinema: uma quase total ausência de artificialismo, uma estética purista eivada de violência urbana e a integração nos elencos de actores pouco experientes (por vezes mesmo sem qualquer experiência) desempenhando papéis de relevo.

O seu talento para um cinema de cariz purista volta a ser realçado pela crítica em Casa de Lava (1994), parcialmente rodado em Cabo Verde, focando as dificuldades de inserção dum operário de construção civil que tentara viver e trabalhar em Lisboa, e em Ossos (1997), durante cuja rodagem sentiu crescer o seu interesse pelo ambiente social do Bairro das Fontaínhas, uma área "marginal" de Lisboa. Aí regressará com regularidade e registará em vídeo, três anos mais tarde, a vida real duma das intervenientes em Ossos, uma toxicodependente que, em O Quarto de Vanda, descreve as suas vivências duma forma despojada de artificialismos.

Em 2002 presta homenagem a dois expoentes do género de cinema que mais aprecia e que mais o influenciou: Où gît Votre Sourire Enfou? é um documentário sobre Danièle Huillet e Jean-Marie Straub, nomes emblemáticos do cinema purista, caminho que Pedro Costa percorre de forma ímpar no cinema português.

Autoria: Alcides Murtinheira

Actualizado em 06.02.2010 fvs